Duplo Aspecto do Coração e as Emoções na Medicina Chinesa

R$80,00

5% de desconto pagando com TRANSFERÊNCIA / PIX
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Compre e cancele quando quiser.
Sua compra está protegida, cancele gratuitamente se você se arrepender.

Na medicina Chinesa, Elisabeth Rochat de la Valée, diretora da Escola Europeia de Acupuntura, nos mostra que não podemos viver sem emoção, mas, que em excesso perturbam o ser mais no íntimo, onde regulam os movimentos e as atividades dos sopros que fazem a vida.
Uma emoção é o coração e o verdejar da vida que se desenvolve naturalmente no seu ardor juvenil.
Em chinês, todos os níveis do Coração se comunicam, compenetram-se, reagem uns com os outros. O efetivo e o mental, a psicologia e a fisiologia, a inteligência e a espiritualidade interagem e a soma deles é o que constitui o indivíduo e o Coração, uma unidade que se expressa em múltiplos aspectos.
“O Coração é o centro de vida no ser humano, e o centro do eu. É a coleção de todas as percepções, sensações, informações, lembranças, conhecimentos, tendências, ideias, pensamentos, desejos e emoções. É toda a vida emocional, mas também a mente, a psicologia, a inteligência… No pensamento chinês, o Coração é ‘eu mesmo’, é o ‘eu’. O Coração reage a qualquer evento, situação, circunstância ou estimulação. E, como podemos ver no capítulo 55 de Lao Zi, “O Coração ativa o Qi.” Diz-se que o Coração é responsável pela exatidão ou distorções no curso do Qi. E isso está relacionado com o caminho que o Coração (ou que cada indivíduo) é capaz de seguir em direção à ordem natural ou desviando-se dela”.

Enviamos suas compras

Entrega em todo o país

Pague como quiser

Cartões de crédito ou à vista

Compre com segurança

Seus dados sempre protegidos